sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

O Leixões vai de... Mota


Como eu já esperava, ganhamos ao Leixões, a equipa sensação do campeonato, dizem, mas que para mim, não discordando de todo com a ideia, mais me parece que não passa de uma equipa que começou o campeonato algo atrevida mas que agora - estamos na 2.ª volta do mesmo - está "sem pernas", como se costuma dizer, sem forças para dar continuidade à sua atitude inicial.
Hoje, ao contrário do que vimos em Alvalade - assumo-o sem qualquer problema -, vimos um Benfica com querer, com ambição, com uma grande atitude. Vimos o Benfica a dominar claramente a primeira parte, não tenho havido qualquer sinal de Leixões, dado ao facto de estarmos muito bem posicionados, e termos, assim, anulado qualquer que fosse a iniciativa/começo de uma jogada por parte dos mesmos.
Tivemos grandes oportunidades, dominamos praticamente o jogo todo, pelo que a vitória (por 2-1) é inteiramente justa.
Passamos por algumas dificuldades, sobretudo nos minutos finais, devido às circunstâncias atípicas do jogo: jogamos com menos uma unidade, pois Carlos Martins teve o infortúnio de se lesionar numa altura em que as três substituições já estavam esgotadas.
Foi neste momento que apreciei, particularmente, a atitude da nossa equipa. O espírito de sacrifício, a união de todo o grupo, foi notória. Só assim, com uma enorme entre-ajuda, conseguimos vencer a equipa da bela cidade de Matosinhos.
Assim sendo, toda a nossa gloriosa equipa está de parabéns, pelo grande jogo e pela grande atitude que tiveram esta noite. São assim os grandes heróis. E, independentemente de tudo, vocês já são uns campeões.

Tecendo alguns destaques individuais, não posso deixar passar, essencialmente:
* o grande jogo - mais um - que Luisão fez. Muito certo, seguro de si, com grande confiança, a comandar as tropas, em particular a defesa; é um dos nossos líderes, é um patrão da nossa defesa, como aqui já tenho dito.
* Pablito Aimar, que tem vindo a subir de forma, foi fundamental e marcou a diferença, mais uma vez. No início do jogo, e até mesmo ao longo dele, teve recuperações de bola simplesmente fantásticas. E depois, claro, a sua classe com que nos brinca em cada passe, cada jogada, é de louvar.
* Gosto de ver Di Maria na direita. Apesar de algumas jogadas em que se notam mais a sua "inconsequência", dá profundidade ao ataque, neste caso, ao lado direito.
* Nuno Gomes, o capitão, que começou no banco e que, para não variar, entrou, viu e marcou. Acho que merecia e deveria jogar mais vezes. Fiquei extremamente feliz com o seu golo. Ele merece pelo amor incondicional ao Benfica, pelo árduo trabalho (quer a nível individual, quer a nível de equipa), por tudo e mais alguma coisa. Grande Nuno.
* Miguel Vítor esteve implacável. Disputou cada lance como ninguém, com uma grande determinação, com uma grande concentração, com amor ao nosso Manto Sagrado e, como não poderia deixar de ser, com uma grande mística.
Há que continuar a apostar nos jogadores da casa, nestas jovens promessas que tão bem ficam na nossa "coroa".

E para terminar, mais duas notas. A primeira é que desta vez o Leixões foi de Mota. Não mereceu outro resultado que não a derrota. O Benfica foi (e é) claramente superior e hoje mostrou-o. Foi a equipa que desde sempre quis ganhar o jogo, visto que, no máximo, o objectivo do Leixões era empatar.
Não adiante, no entanto, José Mota (mais conhecido como "Zé boné") fazer "peito feito" e picar o nosso treinador Quique Flores, pois esses "joguinhos" já todos nós conhecemos e há muito tempo. Não passam de estratégias para quebrar o ritmo do jogo, bem como tentar desestabilizar a nossa equipa, se tivermos em conta que o jogo estava prestes a terminar e que a margem, no que ao resultado diz respeito, era curta.
Quique Flores sabe estar no futebol, tem personalidade, ao contrário do treinador do Leixões. Ainda tem que aprender algumas coisas. Coisa pouca.
A segunda nota passa por uma abordagem à arbitragem. Houve três ou quatro lances, a nosso desfavor, que poderia ter corrido mal. A atitude mais ridícula e lamentável de todas foi a mostragem do cartão amarelo a Carlos Martins, a quando da autorização (?) da sua entrada. Não percebi, sinceramente. Simplesmente ridículo.

O que interessa é que GANHAMOS e que os três pontos já cá cantam.
Excelente a atitude dos nossos adeptos esta noite. Estava uma Catedral composta (pouco mais que 31 mil espectadores) e sentiu-se o INFERNO DA LUZ. Foram importantíssimos nos minutos finais, sobretudo.

CARREGA BENFICA, RUMO AO TÍTULO!!!

5 comentários:

águia_livre disse...

Grande jogo, grande vitória

Mas que o meu coração sofreu, lá isso sofreu, lol

Fica bem
.

Viriato de Viseu disse...

Tu minha Princesa a escrever, não há quem te vença!!!

Já agora deixa-me dizer que o MIGUEL VITOR foi imperial!!!
Os olibeirdos da TSF até disseram que foi o melhor em campo.

Na 1ª. parte vi o Benfica que jogou contra o Ceportem e Italianos.

Aquelas lesões é que nos deitam a perder, caramba. Que se passa?

O Rubem dá mais consistencia a jogar no miolo!!!

Agora vamos torcer para que os corruptos e submissos percam os dois!!!

Ana disse...

@ AL - Foi uma grande vitória sim. Gostei muito da equipa na primeira parte e até na segunda pois foi nesta que o nosso espírito de sacrifício e entre-ajuda veio ao de cima. Fantástico.
Poderíamos não ter sofrido tanto,tens razão. Mas assim as vitórias têm mais sabor, eheheheh. Ai ai este nosso coração.
CARREGA BENFICA.
Beijos, AL e parabéns para nós. Boa Gala ;D

@ GENERAL - tem razão, o Miguel Vítor foi impecável. Fez um jogo exemplar e irrepreensível. Esteve ao mais alto nível ao lado do nosso patrão Luisão e, por isso, já ratifiquei o meu texto, destacando o M. Vítor como deve ser. Agradeço-lhe a chamada de atenção, General :D
Aquelas lesões... bem, que pouca sorte!
Também gosto mais de ver o Rúben A. no miolo ;D

Beijinhos e boa gala para si também, General. eheheh :D

Jotas disse...

Boa vitória, num jogo disputado, com emoção e bem ganho

red rocket disse...

Hello ;)

O Leixões foi de Mota... haha!! Também eu gostei muito de ver aqueles minutos com menos um jogador, tal como o fizemos no principio da época em vários jogos!! Lembram-se? A equipa está unida e isso nota-se :)

Concordo com os destaques, O Miguel Vitor vai ser um símbolo (não vai Viriato? :D) e o "meu" Aimar foi só o que mais correu contra o Zbordin e também contra o Xões :) só para contrariar as opiniões "especializadas" dos merdia hehehe

Quanto ao Mota... vai estar completamente sedado no final do jogo com os corruptos, já sabemos quem é o dono... senta Mota senta!! Good dog... lol

Bjs****